terça-feira, 8 de março de 2011

Professor demitido por contestar modelo de avaliação

Um professor foi demitido do cargo de coordenador da Equipa de Apoio às Escolas por ter contestado a avaliação dos docentes, um assunto que o ministério considera ser da exclusiva responsabilidade da Direcção Regional de Educação do Centro.

Alguns jornais tornaram hoje pública a decisão da Direcção Regional de Educação do Centro (DREC) de afastar o coordenador da Equipa de Apoio às Escolas de Coimbra, Ernesto Paiva, depois de o professor ter assinado um documento, que circulava na sua escola, contra o modelo de avaliação de desempenho.

Para o Ministério da Educação, quem ocupa cargos como o de coordenador da equipa de apoio às escolas está obrigado ao "dever de lealdade" uma vez que cabe a estes responsáveis a tarefa de "acompanhar as escolas na implementação das medidas de politica educativa".


1 comentário:

Nuno disse...

A posição do ME é previsível, pois em regimes autoritários e opressivos, aliado ao modus operandi do funcionalismo público, a "lealdade política" constitui-se um valor supremo e absoluto. Se o estilo de liderança fosse verdadeiramente democrático, então estaríamos perante um atentado. Este episódio não me causa qualquer admiração, fico sim admirado com tanta admiração.
Nuno Ferreira